1 de fevereiro de 2009

MENOS DEUS...

"Deus não prometeu dias sem dor,
risos sem sofrimentos,
sol sem chuva,
Ele prometeu força para o dia,
conforto para as lágrimas
e luz para o caminho."

Acabo de receber um e-mail de uma grande amiga com esse vídeo, grande reflexão. Realmente temos essa infeliz mania de culpar a Deus pela nossa vida não ser do modo que gostariamos que fosse. Mas eis a questão: será que devemos deixar tudo em Sua mão? Não têm um dia que não escuto "Foi Deus que quis assim..." ou "Porque meu Deus fizestes isto comigo?".
Acredito que o grande desafio e o maior presente Ele nos deu, o mundo e quem deve cuidar dele, somos nós mesmo, oras. E nesse mundo temos dois caminhos para escolher: o bem e o mal. Somos livres para fazer o que quisermos e pra continuar fazendo o mundo rodar. Tens uns que acham necessário haver a guerra (não, não foi Deus que quis a guerra), outros preferem levantar a bandeira da paz , outros que simplismente acham que tempestades, furacões e todos os estresses naturais são mandandos por ordem do céu (não, nem Pedrão e Deus quiseram matar ser humano e muito menos deixar milheres desabrigados!) e muitos outros, outros e outros mais.
Analisando bem a parada, o culpado disso pode ser tudo e todos, menos Deus, afinal imagine só a quantidade de serviço que Ele não têm? O nosso presente têm que ser bem administrado: correr atrás do que queremos, pensar menos besteira e ver como a vida é linda!
O primeiro passo é parar de chamar seu nome em vão, afinal quando coisas boas acontecem, raramente o procuramos para agradecê-lo, acho que talvez isso seria a solução: procurar mais a Deus em todos os momentos e não só nos desesperos, alias, acionar socorro em cima da hora somente ligando 193.

Que vocês tenham uma ótima semana e energias positivas sempre!

1 comentários:

neojoy disse...

Creio q a questão é que Deus nos deu a vida e esse planeta. Ele nos disse o que fazer e como viver bem, e ainda reforçou e reforça tudo isso, mas cabe mesmo a nós trilhar esse caminho ou não.

As fomes, as guerras, as destruições da natureza realmente não são caprichos da mente doentia de Deus, mas resultado da ação do homem sobre a Terra.

Você está certa. Temos mesmo é que nos lembrar Dele em todos os momentos, mas também crer que nada foge ao Seu controle.