1 de dezembro de 2008

MULHERES DO ORIENTE - VOZES DE CORAGEM

Mexendo na bagunça do meu quarto, botando tudo no lugar, me deparo com um livro que eu adoro e que me fez pensar muito sobre o assunto! Faz um tempo que li o polêmico "Vida Dupla" da Rajaa Alsanea (essa linda mulher da foto), lançado em 2005, mas banido do mundo árabe. O livro que circula pelo mundo é o pirata e está fazendo muito sucesso, aqui no Brasil chegou no ano passado. Não podia deixar de comentar sobre esta obra em meu blog e compartilhar com vocês.
Como o próprio nome diz, a personagem têm uma vida dupla, que divulga seus pensamentos e idéias numa espécie de jornal eletrônico... uma troca de e-mails, interagindo com pessoas conectadas do mundo inteiro. Lá ela conta história de 4 jovens saudistas (dela e de mais três amigas) sem desvendar as suas identidades. Faz confissões da vida social, romântica, sexual, e principalmente dos desejos e intimidades, com uma linguagem bem informal.
A Arábia Saudita é o maior país da Península Arábica, e a capital é Riade (cidade natal das personagens). Conhecido mundialmente como cultura conservadora pro causa do Islã, as mulheres seguem severas restrições e não têm direito a nada.
Enquanto os homens são poligâmicos (podem se casar com mais de uma mulher), as mulheres só podem ter um marido e tem que se cobrir totalmente com roupas e mantos negros chamado de abaya, caso contrário vão para uma prisão religiosa. Não podem dirigir carros, nem frequentar academias. Os restaurantes como McDonald's são obrigadas a entrar e sair por portas específicas e para as universitárias o contato com o professor é totalmente proibido, sendo assim, a estudante só vê o professor através de vídeos .
Poucas são as que se manifestam, como é o caso de Rajaa Alsanea. Hoje, Iman al-Kahtani de 24 anos escreve em um jornal eletrônico também, falando sobre os direitos das mulheres. Em países europeus, elas mostram a cara e assumem suas revoltas sobre as proibições e continuam lutando.

Totalmente apoiado meninas! A igualdade entre homens e mulheres, a autonomia das mulheres em relação aos homens são condições indispensáveis para o combate desse mundo distante, que nós aqui do outro lado, não fazemos idéia que existe. Para quem não leu, EU RECOMENDO!

"As pessoas me chamam de infiel, dizem que sou uma vergonha para a sociedade. As moças daqui são muito oprimidas. Elas têm uma educação que ensina a nunca pensar em seus direitos. Mas não aceito isso e me irrito com esse raciocínio” (Iman al-Kahtani)

8 comentários:

Dress@ disse...

Marcelinha sempre com textos polêmicos, você parece mais jornalista do que educadora física kkkk. Vou ir atrás desse livro pra dar uma olhada. Eu acho as mulheres saudistas são as mais lindas do mundo. Que pena que a sociedade islã as tratam como bicho.
bjs queridona

Rosemeri Sirnes disse...

Oi Marcela, antes de qualquer coisa, agradeço a sua visita e o carinho da mensagem. Invadi seu mundinho.Casos envolvendo árabes são quase sempre polêmicos, e quanto à questão de submissão das mulheres acredito este não seja o único país com esse tipo de "cultura". Corajosas mulheres essas que não calam a voz quando têm sua integridade abalada.Salve!

Beijos

Sammyra Santana disse...

Que bom vc ter "achado" meu blog, assim pude vir conhecer o seu e me deparar com esse post fantástico!
fiquei morta de vontade de ler esse livro! adoro aprender mais sobre outros povos e culturas! vou procurar por aqui pra ler tb!
Na verdade, adoro ler sobre tudo! Então... sempre que tiver boas dicas de livros, manda pra mim! =)
Beijo, flor!

Juliana Valério disse...

muito obrigada pelo comentario no meu blog,já fiz novo post qnd puder pode voltar lá e ler..espero que goste..

enquanto ao seu post..
nunca li esse livro,nem sabia da existencia,mais vou ver si acho por auqi pra compra,gosto bastante de historias assim,pensamos que não existe só pq estamos longe,mais isso é uma realidade,direitos iguais para todos,em toda parte do mundo.

comenta de volta?
http://juliana-valerio.blogspot.com

meus instantes e momentos disse...

Muito bom teu post.Muito bom.
Gostei daqui, foi ótimo conhecer.
Maurizio

Ananda Virginia Sgrancio disse...

Pena que essas mulheres não tem o seu valor reconhecido.


beijos
http://anandavs.blogspot.com/

Lara Sousa disse...

Nossa o livro deve ser muito bom, esse povo sofre muito, eu tenho muita pena, eu to lendo o caçador de pipas e ele mostra a realidade dos povos vizinhos da mulher ai, além de toda a guerra ainda tem a questão da religião e tradição. Sei lá eu acho que se fosse eu tbm iria me rebelar e soltar o verbo, não entendo como tem gente que consegue viver dessa forma;

Obrigada pela visita
e volte sempre que quiser ok
adoreii sei blog

beeeeijo

Dany disse...

Em 1º lugar, venho agradecer a visita ao meu blog!! Vejo que vc já acompanha o blog de duas amigas minhas: Suelyn e Simone!!
E vc me deixou super curiosa pra ler esse livro, afinal, tudo que se refere à mulheres que se rebelam frente à opressões machistas, muito me interessam... triste ver que no mundo de hj ainda existam essas coisas!
Bjs, ótimo blog, viu?!
;)